Como emitir a 2ª via do IPVA

Os serviços online sempre tiveram a sua importância, depois do COVID-19 ele ser tornaram o principal meio de consulta e uma forma de resolver as pendencias que temos durante o dia a dia.

Quem precisa por ventura emitir a 2º via do IPVA do seu veículo, pode fazer a emissão das mesmas através das plataformas digitais.

Lembrando que o boleto de pagamento do seu IPVA pode ser emitido muito facilmente no site do Detran do seu estado, pois cada estado possui o seu site oficial.

Sendo assim você terá que inserir o seguinte endereço www.detran.sigladoseuestado.gov.br.

No caso ser você for residente do Estado de São Paulo ficará assim www.detran.sp.gov.br.

Outra opção para emitir a 2º via do IPVA 2021 é pelo o site oficial da Secretaria da Fazendo através do https://portal.fazenda.sigladoseuestado.gov.br/.

Como vamos usar o exemplo do estado de São Paulo, você pode conferir o passo a passo a seguir.

Como emitir a 2º via do IPVA?

Como emitir a 2ª via do IPVA

É importante deixar bem claro que o pagamento varia de estado para estado, aqui levaremos como referência o Estado de São Paulo. Confira a seguir:

  • Acesse o site oficial do Sefaz;
  • Em seguida no menu direito, escolha a opção IPVA;
  • Em seguida clique em “Consulta de débitos vinculados ao veículo”;
  • Preencha todas as informações solicitadas com cuidado e atenção;
  • Por fim, clique em consultar;
  • Vai aparecer todos os dados do veículo solicitado.

Realizando o passo a passo acima é possível consultar e emitir a 2 via do boleto de pagamento do seu IPVA.
Pagamento 2º via do IPVA

Recebendo o carnê em casa ou imprimindo o mesmo através do passo a passo acima, chegou a hora de realizar o pagamento que pode ser feito em qualquer lugar credenciado.

Mantendo o pagamento do seu IPVA em dia você ganha descontos sobre valor final do imposto, em alguns estados você pode ganhar um desconto de até 10% e o parcelamento pode ser feito em até 6x é importante que você tenha conhecimento e verifique quais são as condições do IPVA da sua região.

Em seguida o seu imposto pode ser pago nos seguintes estabelecimentos:

  • Santander;
  • Bradesco;
  • Banco do Brasil;
  • Banco Banrisul;
  • Caixa Econômica Federal e Casas Lotéricas.

Mais vale ressaltar que a regra de pagamento do IPVA varia de estado para estado, pode existir algum outro ponto de atendimento, verifique com o Detran da sua região.

O IPVA é atualmente um imposto cobrado dos proprietários de automóveis, sejam eles automóveis, motocicletas, caminhões, ônibus, micro-ônibus, máquinas agrícolas, ciclomotores, etc.

Cada estado tem suas particularidades e regras de pagamentos. Isso inclui calendários, prestações possíveis e formulários de cobrança.

Todo o processo é geralmente definido pelo ministro das finanças de cada governo. O Departamento Nacional de Transportes informou que ainda não definiu uma data para que a operação volte ao normal.

Dependendo do progresso ou retrocessos da pandemia em cada estado, vai acontecerão gradualmente.

O principal objetivo do IPVA é ajudar o governo a construir e proteger as rodoviárias federais do país.

Incluindo calçadas e prédios. A partir daí, surgiu hoje a principal rodovia do país. Muita gente já ouviu falar da proposta de alteração da constituição que tem o PEC como base para a criação do IPVA, muita gente entende isso, mas na verdade não conhece sua função.

Quando for necessário alterar um determinado texto da Constituição Federal, ele entrará em pauta. Além disso, é por meio dele que é gerado o imposto predial sobre os veículos automotores.

O IPVA foi estabelecido em novembro de 1985 e entrou em vigor em 1º de janeiro de 1986 do ano seguinte.

Diferentemente do Imposto Único de Estrada, o imposto arrecadado é destinado ao investimento e construção de rodovias, IPVA e prestação de serviços, mas é utilizado para despesas de gestão pública, ou seja, mais especificamente, é arrecadado como forma de tributação.

Com o PEC, as responsabilidades do IPVA são deixadas para os estados e municípios. Cada estado é responsável pelo percentual da arrecadação, e todos os países apoiam até três vezes o parcelamento, facilitando o pagamento ao cidadão.

A partir de hoje, está assistência de pagamento continua. Alguns estados oferecem descontos à vista e mantêm planos de parcelamento.

Como é feito o cálculo do IPVA?

Como emitir a 2ª via do IPVA

Os governos estaduais e municipais cobram impostos sobre os veículos terrestres (como automóveis de passageiros, motocicletas, caminhões, ônibus, etc.).

Navios e aeronaves não pagam IPVA. Para atingir o valor que o cidadão está disposto a pagar, o governo fará o cálculo com base no valor dos veículos à venda, podendo usar a tabela da Fipe-Fundação Pesquisa Econômica para verificá-lo.

As taxas variam de estado para estado, então vemos que alguns são mais caros, enquanto outros são mais baratos. Portanto, essa faixa de variação é de 1% a 6%.

São 2% a 4% dos carros e 1% a 6% das motocicletas. São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais são os estados mais caros do país para o IPVA.

Por exemplo, podemos comparar São Paulo e Rio de Janeiro, que tem uma relação de 4% em relação à tabela da Fipe. Se o valor de um veículo Flex for 30.000 reais, seu proprietário pagará aproximadamente 1,2 milhão de reais em IPVA.
Se compararmos o mesmo modelo com o mesmo valor, desta vez no Paraná (com juros de 3,5%), seu dono pagará em média R $ 1.050,00, valor inferior a São Paulo e Rio de Janeiro.

Para onde o dinheiro do IPVA vai?

O IPVA não é mais um imposto rodoviário único, todos os valores arrecadados são usados para um único propósito e o IPVA viola essa regra de despesa específica.

Depois de entendermos o resultado do cálculo, para onde irão todos os recursos arrecadados. Como vimos anteriormente, ele não pertence mais ao governo federal, mas continua ficando nos estados e municípios, então todo o valor é dividido entre os dois, sendo que 50% é destinado ao município e governo estadual onde o veículo está registrado.

Feita a divisão, os outros 50% do dinheiro deve ser aplicado em saúde, educação, segurança pública e outros serviços voltados para a sociedade.